Carlos Drummond De Andrade

Carlos Drummond de Andrade (Itabira31 de outubro de 1902 — Rio de Janeiro17 de agosto de 1987) foi um poetacontista ecronista brasileiro.[1]
 
Nasceu em Minas Gerais, em uma cidade cuja memória viria a permear parte de sua obra, Itabira. Seus antepassados, tanto do lado materno como paterno, pertencem a famílias de há muito tempo estabelecidas no Brasil [2][3]. Posteriormente, foi estudar em Belo Horizonte, no Colégio Arnaldo, e em Nova Friburgo com os Jesuítas no Colégio Anchieta.[4] Formado em farmácia, com Emílio Moura e outros companheiros, fundou "A Revista", para divulgar o modernismo no Brasil.[5]
Em 1925, casou-se com Dolores Dutra de Morais, com quem teve sua única filha, Maria Julieta Drummond de Andrade.
No mesmo ano em que publica a primeira obra poética, "Alguma poesia" (1930), o seu poema Sentimental é declamado na conferência "Poesia Moderníssima do Brasil"[1], feita no curso de férias da Faculdade de Letras de Coimbra, pelo professor da Cadeira de Estudos Brasileiros, Dr. Manoel de Souza Pinto, no contexto da política de difusão da literatura brasileira nas Universidades Portuguesas. Durante a maior parte da vida, Drummond foi funcionário público, embora tenha começado a escrever cedo e prosseguindo até seu falecimento, que se deu em 1987 no Rio de Janeiro, doze dias após a morte de sua filha.[6] Além de poesia, produziu livros infantiscontos e crônicas.
Fonte: wikipedia

Nota: 
Average: 5 (1 vote)
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Senti que me perdoava, porém nada dizia.

Senti que me perdoava, porém nada dizia.

Your rating: Nada Average: 3 (1 vote)
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Toda história é remorso.

Toda história é remorso.

Your rating: Nada Average: 4 (2 votes)
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esper

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Your rating: Nada Average: 4 (2 votes)
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Doze meses dão para qualquer ser humano entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo com outro número e ou

Doze meses dão para qualquer ser humano entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante vai ser diferente.

No votes yet
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Deus existe? - Quem afirma que ele existe ou não, emite uma opinião meramente pessoal, porque não há nenhuma base cientí

Deus existe? - Quem afirma que ele existe ou não, emite uma opinião meramente pessoal, porque não há nenhuma base científica para afirmar ou negar sua existência.

No votes yet
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

Como é chato um moderno querer ser eterno.

Como é chato um moderno querer ser eterno.

No votes yet
CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Subscrever RSS - Carlos Drummond De Andrade

Não perca Frases do Einstein selecionadas a dedo.

Conhece alguma frase legal? Envie-nos.

Vote agora nas frases e citações que você mais gosta.

delorean